DOCETAXEL 20MG INJETÁVEL - LAB. EUROFARMA

Código do produto: 7891058012960

Disponível: Em estoque

Descrição Rápida

DOCETAXEL 20 MG INJETÁVEL - LAB. EUROFARMA PRINCIPIO ATIVO - DOCETAXEL - ONDE COMPRAR


Agora você pode comprar Docetaxol 20 miligramas com o melhor preço na Oncoexpress Medicamentos Especiais e Oncológicos - Sua Farmácia On-Line em SP.


 


Visualizar Bula

Disponível: Em estoque

R$280,00

Detalhes

95%. Um estudo realizado com C14-docetaxel em 3 pacientes com câncer, mostrou que o docetaxel foi eliminado na urina e nas fezes após sofrer metabolismo oxidativo do grupo éster terc-butila, mediado pelo citocromo P450; sendo que em 7 dias ocorreu excreção urinária e fecal de aproximadamente 6% e 75%, respectivamente, da radioatividade administrada. Aproximadamente 80% do docetaxel encontrado nas fezes é excretado durante as primeiras 48 horas na forma de um metabólito principal inativo, três metabólitos secundários inativos e uma quantidade muito pequena do fármaco inalterado. Uma análise populacional farmacocinética foi realizada em 577 pacientes que receberam docetaxel. Os parâmetros farmacocinéticos estimados neste modelo foram muito próximos daqueles obtidos nos estudos de Fase I. Os parâmetros farmacocinéticos do docetaxel não sofreram alteração com a idade ou com o sexo do paciente. Em um pequeno número de pacientes (n=23) com dados bioquímicos e clínicos indicadores de alteração da função hepática leve a moderada (TGP, TGO ≥ 1,5 vezes o limite superior da normalidade, associado com fosfatase alcalina ≥ 2,5 vezes o limite superior da normalidade), o clearance total diminuiu em média 27% (vide item “Posologia e Administração”). O clearance do docetaxel não foi alterado em pacientes com retenção hídrica leve a moderada; não existem informações disponíveis em pacientes com retenção hídrica severa. Quando utilizado em associação, docetaxel não influencia o clearance da doxorrubicina e os níveis plasmáticos do doxorrubicinol (um metabólito da doxorrubicina). Por outro lado, o clearance docetaxel do docetaxel é aumentado enquanto sua eficácia é mantida. Dados de segurança pré-clínica Carcinogênese O potencial carcinogênico do docetaxel ainda não foi estudado. Mutagenicidade Docetaxel mostrou ser mutagênico em testes in vitro de micronúcleo e de aberrações cromossômicas em células CHO-K1 e em testes in vivo de micronúcleo em camundongo. Contudo, docetaxel não induziu mutagenicidade no teste de Ames ou no ensaio de mutação gênica CHO/ HGPRT. Estes dados são compatíveis com a atividade farmacológica do docetaxel. Alteração de fertilidade Estudos de toxicidade em roedores demonstraram efeitos adversos nos testículos, sugerindo que o docetaxel pode prejudicar a fertilidade masculina. - INDICAÇÕES: - Câncer de mama: Docetaxel em associação com doxorrubicina é indicado para o tratamento de pacientes com câncer de mama localmente avançado ou metastático que não receberam terapia citotóxica prévia. Docetaxel é indicado para o tratamento de pacientes com câncer de mama local avançado ou metastático após falha de quimioterapia prévia. - Câncer de pulmão de não-pequenas células: Docetaxel é indicado para o tratamento de pacientes com câncer de pulmão local avançado ou metastático, mesmo após falha de quimioterapia com derivados de platina. - Câncer de ovário: Docetaxel é indicado para o tratamento de carcinoma metastático de ovário após falha de quimioterapia de primeira linha ou subsequente. Contraindicações de Docetaxel A ADMINISTRAÇÃO DESTE MEDICAMENTO É CONTRAINDICADA A: - PACIENTES COM REAÇÕES DE HIPERSENSIBILIDADE SEVERA AO DOCETAXEL E/OU AO POLISSORBATO 80; - PACIENTES COM NEUTROPENIA BASAL < 1.500 CÉLULAS/MM3; - MULHERES DURANTE A GRAVIDEZ E/OU AMAMENTAÇÃO; - PACIENTES COM INSUFICIÊNCIA HEPÁTICA SEVERA. Precauções e Advertências de Docetaxel DOCETAXEL DEVE SER ADMINISTRADO SOMENTE SOB SUPERVISÃO MÉDICA COM EXPERIÊNCIA NA UTILIZAÇÃO DE AGENTES QUIMIOTERÁPICOS. DEVERÃO ESTAR DISPONÍVEIS RECURSOS DE SUPORTE APROPRIADOS, DEVIDO A POSSIBILIDADE DA OCORRÊNCIA DE REAÇÕES DE HIPERSENSIBILIDADE. DURANTE A INFUSÃO, RECOMENDA-SE A REALIZAÇÃO DE CUIDADOSA MONITORIZAÇÃO DAS FUNÇÕES VITAIS. REAÇÕES DE HIPERSENSIBILIDADE OS PACIENTES DEVEM SER RIGOROSAMENTE OBSERVADOS QUANTO Á OCORRÊNCIA DE REAÇÕES DE HIPERSENSIBILIDADE, ESPECIALMENTE DURANTE A PRIMEIRA E A SEGUNDA INFUSÕES. PODEM OCORRER REAÇÕES DE HIPERSENSIBILIDADE MINUTOS APÓS O INÍCIO DA INFUSÃO DE DOCETAXEL, SENDO QUE DEVEM ESTAR DISPONÍVEIS RECURSOS PARA O TRATAMENTO DA HIPOTENSÃO E BRONCOESPASMO. REAÇÕES SEVERAS, TAIS COMO HIPOTENSÃO, BRONCOESPASMO OU EXANTEMA/ERITEMA GENERALIZADOS, REQUEREM A INTERRUPÇÃO IMEDIATA DO TRATAMENTO COM DOCETAXEL E O EMPREGO DE TERAPIA APROPRIADA. PACIENTES QUE DESENVOLVERAM REAÇÕES DE HIPERSENSIBILIDADE SEVERA NÃO DEVEM SER RETRATADOS COM DOCETAXEL. UMA PRÉ-MEDICAÇÃO CONSISTINDO DA ADMINISTRAÇÃO DE CORTICOSTERÓIDE ORAL, COMO 16 MG/DIA (POR EXEMPLO: 8 MG, 2 VEZES AO DIA) DE DEXAMETASONA DURANTE 3 DIAS, COM INÍCIO NO DIA ANTERIOR À ADMINISTRAÇÃO DE DOCETAXEL, A MENOS QUE CONTRA-INDICADA, PODE REDUZIR A INCIDÊNCIA E A GRAVIDADE DA RETENÇÃO HÍDRICA, ASSIM COMO A GRAVIDADE DAS REAÇÕES DE HIPERSENSIBILIDADE. NEUTROPENIA O NADIR NEUTROFÍLICO OCORREU COM UMA MÉDIA DE 7 DIAS APÓS A ADMINISTRAÇÃO DE DOCETAXEL, PORÉM ESTE INTERVALO PODE SER MENOR EM PACIENTES EXTENSIVAMENTE PRÉ-TRATADOS. DEVE-SE REALIZAR MONITORIZAÇÃO FREQÜENTE DO HEMOGRAMA COMPLETO DE TODOS OS PACIENTES QUE ESTEJAM RECEBENDO TRATAMENTO COM DOCETAXEL. OS PACIENTES NÃO DEVEM SER RE-TRATADOS COM DOCETAXEL ATÉ QUE A CONTAGEM DE NEUTRÓFILOS SEJA ≥ 1.500 CÉLULAS/MM3 (VIDE ITEM “POSOLOGIA E ADMINISTRAÇÃO”). REAÇÕES CUTÂNEAS OBSERVOU-SE ERITEMA CUTÂNEO LOCALIZADO NAS EXTREMIDADES (PALMA DAS MÃOS E PLANTA DOS PÉS), COM EDEMA SEGUIDO POR DESCAMAÇÃO. RETENÇÃO HÍDRICA PACIENTES COM RETENÇÃO HÍDRICA SEVERA, COM DERRAME PLEURAL, DERRAME PERICÁRDICO E ASCITE DEVEM SER RIGOROSAMENTE MONITORADOS. PACIENTES COM INSUFICIÊNCIA HEPÁTICA PACIENTES TRATADOS COM 100 MG/M2 DE DOCETAXEL EM MONOTERAPIA, COM NÍVEIS PLASMÁTICOS DE TRANSAMINASES (TGP E/OU TGO) > 1,5 VEZES O LIMITE SUPERIOR DA NORMALIDADE SIMULTANEAMENTE A NÍVEIS PLASMÁTICOS DE FOSFATASE ALCALINA > 2,5 VEZES O LIMITE SUPERIOR DA NORMALIDADE, APRESENTAM MAIOR RISCO DE DESENVOLVER REAÇÕES ADVERSAS SEVERAS COMO TOXICIDADE FATAL INCLUINDO SÉPSE E HEMORRAGIA GASTRINTESTINAL QUE PODEM SER FATAIS, NEUTROPENIA FEBRIL, INFECÇÕES, TROMBOCITOPENIA, ESTOMATITE E ASTENIA. A DOSE RECOMENDADA DE DOCETAXEL EM PACIENTES COM NÍVEIS ELEVADOS NOS PARÂMETROS DE FUNÇÃO HEPÁTICA É DE 75 MG/M2. DEVE-SE REALIZAR MONITORIZAÇÃO DA FUNÇÃO HEPÁTICA NO ESTADO BASAL E ANTES DO INÍCIO DE CADA CICLO. EM PACIENTES COM NÍVEIS PLASMÁTICOS DE BILIRRUBINA MAIORES QUE O LIMITE SUPERIOR DA NORMALIDADE E/OU TGP E TGO > 3,5 VEZES O LIMITE SUPERIOR DA NORMALIDADE, SIMULTANEAMENTE AOS NÍVEIS PLASMÁTICOS DE FOSFATASE ALCALINA > 6 VEZES O LIMITE SUPERIOR DA NORMALIDADE, NÃO SE RECOMENDA A REALIZAÇÃO DE AJUSTE POSOLÓGICO E DOCETAXEL NÃO DEVE SER UTILIZADO, SALVO SE ESTRITAMENTE INDICADO. NÃO EXISTEM DADOS DISPONÍVEIS EM PACIENTES COM INSUFICIÊNCIA HEPÁTICA TRATADOS COM DOCETAXEL EM ASSOCIAÇÃO. SISTEMA NERVOSO O DESENVOLVIMENTO DE SINAIS E/OU SINTOMAS DE NEUROTOXICIDADE PERIFÉRICA SEVERA TEM SIDO OBSERVADO E REQUER UMA REDUÇÃO DE DOSE (VIDE ITEM “POSOLOGIA E ADMINISTRAÇÃO”). GRAVIDEZ DOCETAXEL MOSTROU SER EMBRIOTÓXICO E FETOTÓXICO EM COELHOS E RATOS; ALÉM DE REDUZIR A FERTILIDADE DE RATOS. DOCETAXEL PODE CAUSAR DANO FETAL QUANDO ADMINISTRADO A MULHERES GRÁVIDAS. PORTANTO, DOCETAXEL NÃO DEVE SER UTILIZADO DURANTE A GRAVIDEZ. MULHERES EM IDADE FÉRTIL QUE ESTEJAM EM TRATAMENTO COM DOCETAXEL DEVEM SER ACONSELHADAS A EVITAREM A GRAVIDEZ E A INFORMAREM IMEDIATAMENTE O MÉDICO CASO ISTO OCORRA. LACTAÇÃO NÃO SE SABE SE DOCETAXEL É EXCRETADO NO LEITE MATERNO. DEVIDO ÀS POTENCIAIS REAÇÕES ADVERSAS DO DOCETAXEL EM LACTANTES, A AMAMENTAÇÃO DEVE SER DESCONTINUADA DURANTE O TRATAMENTO COM DOCETAXEL. Interações Medicamentosas de Docetaxel ESTUDOS IN VITRO MOSTRARAM QUE O METABOLISMO DO DOCETAXEL PODE SER MODIFICADO PELA ADMINISTRAÇÃO CONCOMITANTE DE FÁRMACOS QUE INDUZEM, INIBEM OU SÃO METABOLIZADOS PELO CITOCROMO P450-3A (E, PORTANTO, PODEM INIBIR A ENZIMA COMPETITIVAMENTE), TAIS COMO CICLOSPORINA, TERFENADINA, CETOCONAZOL, ERITROMICINA E TROLEANDOMICINA. COMO CONSEQÜÊNCIA, DEVE-SE TER CAUTELA QUANDO DA ADMINISTRAÇÃO CONCOMITANTE DESTAS SUBSTÂNCIAS, VISTO QUE EXISTE POTENCIAL PARA UMA INTERAÇÃO SIGNIFICATIVA. O DOCETAXEL LIGA-SE ALTAMENTE ÀS PROTEÍNAS PLASMÁTICAS (> 95%). EMBORA A POSSIBILIDADE DE INTERAÇÃO IN VIVO DE DOCETAXEL COM MEDICAMENTOS ADMINISTRADOS CONCOMITANTEMENTE NÃO TENHA SIDO INVESTIGADA FORMALMENTE, AS INTERAÇÕES IN VITRO DE DOCETAXEL COM FÁRMACOS COM ALTA LIGAÇÃO ÀS PROTEÍNAS, TAIS COMO, ERITROMICINA. DIFENIDRAMINA. PROPRANOLOL, PROPAFENONA, FENITOÍNA, SALICILATO, SULFAMETOXAZOL E VALPROATO DE SÓDIO, NÃO AFETARAM A LIGAÇÃO DO DOCETAXEL ÀS PROTEÍNAS PLASMÁTICAS. ALÉM DISTO, A DEXAMETASONA NÃO AFETOU A LIGAÇÃO DO DOCETAXEL ÀS PROTEÍNAS PLASMÁTÍCAS. O DOCETAXEL NÃO INFLUIU NA LIGAÇÃO DA DIGITOXINA ÀS PROTEÍNAS PLASMÁTICAS. NA ASSOCIAÇÃO DOCETAXEL/DOXORRUBICINA, O CLEARANCE DO DOCETAXEL É AUMENTADO. Reações Adversas de Docetaxel AS REAÇÕES ADVERSAS CONSIDERADAS POSSÍVEIS OU PROVAVELMENTE RELACIONADAS À ADMINISTRAÇÃO DE DOCETAXEL FORAM OBSERVADAS EM PACIENTES TRATADOS EM MONOTERAPIA OU EM ASSOCIAÇÃO COM PARÂMETROS DA FUNÇÃO HEPÁTICA NORMAIS NO ESTADO BASAL. ENTRE OS PACIENTES TRATADOS COM MONOTERAPIA, 1312 RECEBERAM 100 MG/M2 E 121 RECEBERAM 75 MG/M2 DE DOCETAXEL. ENTRE OS PACIENTES QUE RECEBERAM DOCETAXEL EM ASSOCIAÇÃO COM DOXORRUBICINA NA DOSE DE 50 MG/M2, 258 RECEBERAM 75 MG/M2 DE DOCETAXEL. OS RELATOS A SEGUIR DESCREVEM AS REAÇÕES ADVERSAS CONHECIDAS OCORRIDAS EM PACIENTES TRATADOS COM 100 MG/M2 DE DOCETAXEL EM MONOTERAPIA, NOS ESTUDOS CLÍNICOS E DE PÓS-COMERCIALIZAÇÃO. REAÇÕES HEMATOLÓGICAS SUPRESSÃO DA MEDULA ÓSSEA E OUTRAS REAÇÕES ADVERSAS HEMATOLÓGICAS AO DOCETAXEL INCLUEM: NEUTROPENIA FOI A REAÇÃO ADVERSA MAIS FREQUENTE (96,6% DOS CASOS) EM PACIENTES QUE NÃO RECEBERAM FATOR ESTIMULADOR DE COLÔNIAS DE GRANULÓCITOS) E MOSTROU-SE REVERSÍVEL E NÃO CUMULATIVA. ATINGIU-SE O NADIR EM MÉDIA NO SÉTIMO DIA E A DURAÇÃO MÉDIA DA NEUTROPENIA SEVERA (76,4%, < 500 CÉLULAS/MM3) FOI DE SETE DIAS. A TABELA ABAIXO MOSTRA A FREQÜÊNCIA DAS REAÇÕES ADVERSAS TANTO EM MONOTERAPIA, QUANTO EM TERAPIA COMBINADA COM DOXORRUBICINA: REAÇÕES DE HIPERSENSIBILIDADE REAÇÕES DE HIPERSENSIBILIDADE (25,9%), OCORRENDO GERALMENTE DENTRO DE POUCOS MINUTOS APÓS O INÍCIO DA INFUSÃO DE DOCETAXEL, USUALMENTE SÃO DE INTENSIDADE LEVE A MODERADA. OS SINTOMAS FREQÜENTEMENTE RELATADOS FORAM RUBOR, RASH COM OU SEM PRURIDO, DIFICULDADE INSPIRATÓRIA, DOR LOMBAR, DISPNÉIA E FEBRE MEDICAMENTOSA OU CALAFRIO. REAÇÕES SEVERAS (5,3%) DESAPARECERAM APÓS DESCONTINUAÇÃO DA INFUSÃO DE DOCETAXEL E EMPREGO DE TERAPIA APROPRIADA. REAÇÕES CUTÂNEAS OBSERVOU-SE REAÇÕES CUTÂNEAS REVERSÍVEIS (56,6%) GERALMENTE CONSIDERADAS DE INTENSIDADE LEVE A MODERADA. AS REAÇÕES FORAM CARACTERIZADAS POR RASH, INCLUINDO ERUPÇÕES LOCALIZADAS PRINCIPALMENTE NOS PÉS, MÃOS, MAS TAMBÉM NOS BRAÇOS, FACE OU TÓRAX, E FREQÜENTEMENTE ASSOCIADAS COM PRURIDO. GERALMENTE OCORRERAM ERUPÇÕES DENTRO DE UMA SEMANA APÓS A INFUSÃO DE DOCETAXEL. SINTOMAS SEVEROS COMO ERUPÇÃO SEGUIDA POR DESCAMAÇÃO, QUE RARAMENTE CAUSARAM A INTERRUPÇÃO OU DESCONTINUAÇÃO DO TRATAMENTO COM DOCETAXEL, FORAM RELATADOS COM MENOR FREQÜÊNCIA (5,9%). OCORRERAM ALTERAÇÕES NAS UNHAS (27,9%) CARACTERIZADAS PELA HIPO OU HIPERPIGMENTAÇÃO, DOR E ONICÓLISE. CASOS MUITO RAROS DE ERUPÇÃO BOLHOSA COMO ERITEMA MULTIFORME OU SÍNDROME DE STEVENS-JOHNSON TÊM SIDO RELATADOS COM DOCETAXEL. VÁRIOS FATORES COMO INFECÇÕES SIMULTÂNEAS, USO CONCOMITANTE DE MEDICAMENTOS E DOENÇAS PRÉ-EXISTENTES PODEM TER CONTRIBUÍDO PARA O DESENVOLVIMENTO DESTAS REAÇÕES. RETENÇÃO HÍDRICA REAÇÕES ADVERSAS RELACIONADAS À RETENÇÃO HÍDRICA FORAM OBTIDAS DE 92 PACIENTES TRATADOS COM 100 MG/M2 DE DOCETAXEL EM MONOTERAPIA, POR MEIO DE ANÁLISE RETROSPECTIVA NO 3° DIA DA ADMINISTRAÇÃO DE PRÉ-MEDICAÇÃO. OBSERVOU-SE RETENÇÃO HÍDRICA EM 64,1% (SENDO 6,5 % DOS CASOS SEVERA) DOS PACIENTES QUE RECEBERAM 3 DIAS DE PRÉ-MEDICAÇÃO. FORAM RELATADOS EVENTOS COMO EDEMA PERIFÉRICO E COM MENOR FREQÜÊNCIA DERRAME PLEURAL, DERRAME PERICÁRDICO, ASCITE E AUMENTO DE PESO. O EDEMA PERIFÉRICO GERALMENTE INICIA-SE NAS EXTREMIDADES INFERIORES E PODE GENERALIZAR-SE COM UM AUMENTO DE PESO IGUAL OU SUPERIOR A 3 KG. A RETENÇÃO HÍDRICA É CUMULATIVA EM INCIDÊNCIA E GRAVIDADE (VIDE ITEM ‘PRECAUÇÕES E ADVERTÊNCIAS”). EM PACIENTES TRATADOS COM 100 MG/M2 DE DOCETAXEL EM MONOTERAPIA, A DOSE CUMULATIVA MEDIANA PARA INTERRUPÇÃO DO TRATAMENTO FOI SUPERIOR A 1.000 MG/M2 E O TEMPO MÉDIO PARA A REVERSIBILIDADE DA RETENÇÃO HÍDRICA FOI DE 16,4 SEMANAS (INTERVALO DE 0 A 42 SEMANAS). EM PACIENTES TRATADOS COM PRÉ-MEDICAÇÃO, O INÍCIO DA RETENÇÃO MODERADA E SEVERA É RETARDADO (DOSE CUMULATIVA MÉDIA: 818,9 MG/ M2), QUANDO COMPARADOS AOS PACIENTES SEM PRÉ-MEDICAÇÃO (DOSE CUMULATIVA MÉDIA: 489,7 M2); CONTUDO, RELATOU-SE RETENÇÃOHÍDRICA EM ALGUNS PACIENTES DURANTE OS PRIMEIROS CICLOS DO TRATAMENTO. A RETENÇÃO HÍDRICA NÃO TEM SIDO ACOMPANHADA POR EPISÓDIOS AGUDOS DE OLIGÚRIA OU HIPOTENSÃO. DESIDRATAÇÃO E EDEMA PULMONAR TÊM SIDO RARAMENTE RELATADOS. REAÇÕES GASTRINTESTINAIS AS SEGUINTES REAÇÕES GASTRINTESTINAIS FORAM RELATADAS: 40,5% = NÁUSEA (4% DOS CASOS SEVERA), 24,5% = VÔMITO (3% DOS CASOS SEVERA), 40,6% = DIARRÉIA (4% DOS CASOS SEVERA), 7,3% = DOR ABDOMINAL (1% DOS CASOS SEVERA), 16,8% = ANOREXIA, 9,8% = CONSTIPAÇÃO (0,2% DOS CASOS SEVERA), 41,8% = ESTOMATITE (5,3% DOS CASOS SEVERA), 1% = ESOFAGITE (0,4% DOS CASOS SEVERA), 10,1% = PERVERSÃO DO PALADAR (0,07% DOS CASOS SEVERA), 1,4% = SANGRAMENTO GASTRINTESTINAL (0,3% DOS CASOS SEVERA). FORAM RELATADOS RAROS CASOS DE DESIDRATAÇÃO RESULTANTE DE EVENTOS GASTRINTESTINAIS, PERFURAÇÃO GASTRINTESTINAL, COLITE ISQUÊMICA, COLITE E ENTEROCOLITE NEUTROPÊNICA, ALÉM DE CASOS MUITO RAROS DE OBSTRUÇÃO DO ÍLEO E DO INTESTINO. REAÇÕES NEUROLÓGICAS SINAIS E/OU SINTOMAS NEUROSENSORIAIS DE INTENSIDADE LEVE A MODERADA OCORRERAM EM 50% DOS PACIENTES. SINTOMAS NEUROSENSORIAIS SEVEROS (PARESTESIA, DISESTESIA, DOR INCLUINDO ARDOR) FORAM OBSERVADOS EM 4,1% DOS PACIENTES COM CÂNCER DE MAMA METÁSTATICO, NECESSITANDO INTERRUPÇÃO EM 2% DOS CASOS. EVENTOS NEUROMOTORES (13,8% SENDO SEVEROS EM 4% DOS CASOS) PRINCIPALMENTE CARACTERIZADOS POR FRAQUEZA. QUANDO ESTES SINTOMAS OCORREREM, A DOSE DEVE SER AJUSTADA. EM CASO DE PERSISTÊNCIA DOS SINTOMAS, O TRATAMENTO DEVE SER INTERROMPIDO (VIDE ITEM “POSOLOGIA E ADMINISTRAÇÃO”). PACIENTES QUE APRESENTARAM NEUROTOXICIDADE NOS ESTUDOS CLÍNICOS E PARA OS QUAIS A INFORMAÇÃO DE ACOMPANHAMENTO SOBRE A RESOLUÇÃO COMPLETA DO EVENTO ESTEJA DISPONÍVEL, APRESENTARAM REVERSÃO ESPONTÂNEA DOS SINTOMAS COM UMA MÉDIA DE 81 DIAS DO INÍCIO (VARIAÇÃO: O A 741 DIAS). COM A ADMINISTRAÇÃO DE DOCETAXEL OBSERVOU-SE RARAMENTE CASOS DE CONVULSÃO OU PERDA TRANSITÓRIA DA CONSCIÊNCIA. ALGUMAS VEZES ESTAS REAÇÕES APARECEM DURANTE A INFUSÃO DO MEDICAMENTO. REAÇÕES CARDIOVASCULARES OS EVENTOS CARDIOVASCULARES CONSISTIRAM EM: HIPOTENSÃO (3,8%), DISRITMIA (4,1%), HIPERTENSÃO (2,4%) E INSUFICIÊNCIA CARDÍACA (0,5%). FORAM RELATADOS RARAMENTE EPISÓDIOS DE TROMBOEMBOLISMO VENOSO E INFARTO DO MIOCÁRDIO. REAÇÕES HEPÁTICAS EM PACIENTES TRATADOS COM 100 MG/M2 DE DOCETAXEL COMO MONOTERAPIA, FORAM OBSERVADOS AUMENTOS DOS NÍVEIS PLASMÁTICOS DAS TRANSAMINASES (TGP/TGO), BILIRRUBINA E FOSFATASE ALCALINA, SUPERIORES A 2,5 VEZES O LIMITE SUPERIOR DA NORMALIDADE, EM MENOS DE 5% DOS PACIENTES. FORAM RELATADOS CASOS MUITO RAROS DE HEPATITE. OUTROS ALOPECIA (79% SENDO SEVERA EM 0,5% DOS CASOS), ASTENIA (62,6% SENDO SEVERA EM 11,2% DOS CASOS), ARTRALGIA (8,6%), MIALGIA (20%), DISPNÉIA (16,1% SENDO SEVERA EM 2,7% DOS CASOS), DOR GENERALIZADA OU LOCALIZADA (16,5% SENDO SEVERA EM 0,8% DOS CASOS), INCLUINDO DOR TORÁCICA (4,5% SENDO SEVERA EM 0,4% DOS CASOS) SEM QUALQUER ENVOLVIMENTO RESPIRATÓRIO OU CARDÍACO. FORAM RELATADOS RAROS CASOS DE LACRIMEJAMENTO COM OU SEM CONJUNTIVITE E CASOS MUITO RAROS DE OBSTRUÇÃO DO DUCTO LACRIMAL RESULTANDO NO LACRIMEJAMENTO EXCESSIVO, PRINCIPALMENTE EM PACIENTES RECEBENDO TERAPIA COMBINADA COM OUTROS AGENTES ANTITUMORAIS. REAÇÕES NO LOCAL DE INFUSÃO FORAM GERALMENTE MODERADAS E CONSISTIRAM DE HIPERPIGMENTAÇÃO, INFLAMAÇÃO, VERMELHIDÃO OU SECURA DA PELE, FLEBITE OU EXTRAVASAMENTO E INGURGITAMENTO VENOSO. CASOS DE SÍNDROME DE DIFICULDADE RESPIRATÓRIA AGUDA, PNEUMONIA INTERSTICIAL, FIBROSE PULMONAR E FENÔMENOS DE REAPARECIMENTO DOS EFEITOS DA RADIAÇÃO FORAM RELATADOS RARAMENTE. DE UMA FORMA GERAL, OS EVENTOS ADVERSOS PADRÕES OBSERVADOS NOS PACIENTES TRATADOS COM DOCETAXEL EM TERAPIA COMBINADA COM DOXORRUBICINA SÃO SIMILARES ÀQUELES OBSERVADOS EM PACIENTES TRATADOS COM DOCETAXEL EM MONOTERAPIA. - POSOLOGIA E ADMINISTRAÇÃO: Posologia recomendada Para os pacientes em tratamento de câncer de mama, a posologia recomedada de docetaxel em monoterapia é de 100 mg/m2, administrada em infusão de 1 hora, a cada 3 semanas. Em caso de terapia combinada, a posologia recomendada de docetaxel é de 75 mg/m 2 em associação com doxorrubicina (50 mg/m2) (vide sub-item “Instrução de preparo”). Para os pacientes em tratamento de câncer de ovário, a posologia recomendada de docetaxel é de 100 mg/m2, administrada em infusão de 1 hora, a cada 3 semanas (vide sub-item “Instrução de preparo”). Os pacientes devem ser rigorosamente monitorados principalmente durante a primeira e a segunda infusão de docetaxel, devido ao risco de reações de hipersensibilidade (vide item “Precauções e Advertências”). Para os pacientes em tratamento de câncer de pulmão de não-pequenas células, a posologia recomendada de docetaxel é de 75 a 100 mg/m2 em monoterapia, e de no máximo 75 mg/m2 em caso de associação com derivados de platina, administrada em infusão de 1 hora, a cada 3 semanas. Uma pré-medicação oral com corticosteróide como 16 mg/dia (por exemplo 8 mg duas vezes 10 dia) de dexametasona durante 3 dias, com início no dia anterior á administração de docetaxel, a menos que contra-indicada, pode ser utilizada (vide item “Precauções e Advertências”). Ajuste posológico durante o tratamento Docetaxel não deve ser administrado até que a contagem neutrofílica seja ≥ 1500 células/mm3. Os pacientes que apresentem neutropenia febril, contagem de neutrófilos < 500 células/mm 3 durante mais de uma semana, reações cutâneas severas ou cumulativas ou neuropatias periféricas severas durante a terapia com docetaxel, deverão ter a dose reduzida de 100 mg/ m2 para 75 mg/m2 ou de 75 mg/m2 para 60 mg/m2. Caso o paciente continue a apresentar as mesmas reações com a dose de 60 mg/m2, o tratamento deve ser descontinuado. Alternativamente, pode-se utilizar tratamento profilático com G-CSF em pacientes com neutropenia febril ou infecção severa anteriores, com o intuito de manter a intensidade da dose. Populações especiais Pacientes com insuficiência hepática: com base nos dados farmacocinéticos obtidos com a administração de 100 mg/m2 de docetaxel em monoterapia, a dose recomendada para pacientes que apresentam simultaneamente aumento de transaminases (TGP e/ou TGO) > 1,5 vezes o limite superior da normalidade e de fosfatase alcalina > 2,5 vezes o limite superior da normalidade é de 75 mg/m2. Em pacientes com nível plasmático de bilirrubina maior do que o limite superior da normalidade e/ou níveis de TGP e TGO > 3,5 vezes o limite superior da normalidade associado a níveis de fosfatase alcalina > 6 vezes o limite superior da normalidade, não se deve realizar ajuste posológico e docetaxel não deve ser utilizado, a menos que estritamente indicado. Não existem dados disponíveis em pacientes com insuficiência hepática tratados com docetaxel em terapia combinada. Crianças: A eficácia e segurança da administração de docetaxel em crianças ainda não foram estabelecidas. Idosos: Com base na análise farmacocinética desta população, não há necessidade de instruções especiais na administração de docetaxel em idosos. Instruções de preparo Recomendações para o manuseio seguro Docetaxel é um agente antineoplásico, e assim como com outros compostos potencialmente tóxicos, deve-se ter cautela na manipulação e no preparo das soluções de docetaxel. É recomendado o uso de luvas. Caso a solução de docetaxel concentrado, solução pré-mistura ou solução para infusão entre em contato com a pele, deve-se lavar a região com água e sabão, imediata e completamente, sem esfregar. Caso a solução de docetaxel concentrado, solução pré-mistura ou solução para infusão entre em contato com membranas mucosas, lave-as imediata e completamente com água. Preparo da solução para administração intravenosa A) Preparo da Solução Pré-mistura de docetaxel - 10 mg/mL 1. Como os frascos-ampola de docetaxel são conservados sob refrigeração, retire um número apropriado de frascos-ampola de docetaxel com os seus respectivos frascosampola de diluente do refrigerador, deixando-os em temperatura ambiente por 5 minutos. 2. Com o auxílio de uma seringa com agulha, retire assepticamente a quantidade total do frasco-ampola de diluente, invertendo parcialmente o frasco-ampola. 3. Injete a quantidade total de diluente contido na seringa no frasco-ampola de docetaxel. 4. Retire a seringa com agulha do frasco-ampola e misture o frasco-ampola manualmente por meio de inversões repetidas durante pelo menos 45 segundos. Não agite. 5. Deixe o frasco-ampola em repouso durante 5 minutos em temperatura ambiente e verifique visualmente se a solução obtida é homogênea e límpida, podendo haver presença de espuma, mesmo após os 5 minutos de repouso, devido á presença de polissorbato 80 na formulação. Esta é a solução pré-mistura de docetaxel, cuja concentração é de 10 mg/ mL. A solução pré-mistura de docetaxel deve ser utilizada imediatamente após o seu preparo. B) Preparo da Solução para Infusão A solução pré-mistura contém 10 mg/mL de docetaxel e deve ser utilizada imediatamente no preparo da solução para infusão. 1. Pode ser necessário mais do que um frasco de solução pré-mistura de docetaxel para se obter a dose necessária ao paciente. Com base na dose requerida para o paciente expressa em mg, retire assepticamente, com o auxílio de uma seringa com agulha, o volume necessário de solução pré-mistura de docetaxel , contendo 10 mg/mL. Por exemplo: uma dose de 140 mg de docetaxel requer 14 mL de solução pré-mistura docetaxel. 2. Transfira este volume para uma bolsa ou frasco de infusão com 250 mL de solução de cloreto de sódio 0,9% ou de solução glicosada a 5%. Caso seja necessária uma dose maior que 200 mg de docetaxel, utilize um volume superior de veículo de infusão, visando não exceder a concentração de 0,74 mg/mL de docetaxel. 3. Misture o conteúdo da bolsa ou frasco de infusão manualmente, utilizando movimento oscilante. 4. A solução para infusão de docetaxel deve ser administrada assepticamente por via intravenosa dentro de um período de 4 horas, incluindo 1 hora de infusão, em condições de temperatura ambiente e luminosidade normal. 5. Assim como para qualquer medicamento de uso parenteral, a solução pré-mistura e a solução para infusão de docetaxel devem ser verificadas visualmente antes do uso. Soluções contendo precipitados devem ser descartadas. Todos os materiais utilizados na diluição e administração de docetaxel devem ser descartados, seguindo procedimentos padrões. A solução para infusão de docetaxel é compatível com materiais e dispositivos mais comumente usados, incluindo o PVC. Superdosagem de Docetaxel Existem poucos relatos de superdosagem com docetaxel. Não existe antídoto que possa ser utilizado em caso de superdosagem com docetaxel. Em caso de superdosagem, o paciente deve ser mantido em unidade especializada com monitorização cuidadosa das funções vitais. As complicações primárias antecipadas da superdosagem consistem de supressão da medula óssea, neurotoxicidade periférica e mucosite. Os pacientes devem receber tratamento com G-CSF o mais precocemente possível após o diagnóstico de superdosagem. Se necessário, devem ser empregadas outras medidas sintomáticas apropriadas. Pacientes Idosos de Docetaxel Devem-se seguir as orientações gerais descritas anteriormente. VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA. USO RESTRITO A HOSPITAIS. N.º de lote, data de fabricação e prazo de validade: VIDE CARTUCHO. Para sua segurança mantenha esta embalagem até o uso total do medicamento. MS - 1.0043.0038 Farm. Resp.: Dra. Sônia Albano Badaró CRF-SP 19.258 EUROFARMA LABORATÓRIOS LTDA. Av. Ver. José Diniz, 3465 - São Paulo – SP CNPJ: 61.190.096/0001-92 Indústria Brasileira Como Preparar de Docetaxel DOCETAXEL 20 MG MEDICAMENTO GENÉRICO LEI Nº 9787, DE 1999: Instruções de preparo para utilizar docetaxel 20 mg concentrado para infusão e o frasco-ampola diluente É importante que se leia atentamente esta instrução na sua totalidade antes do preparo da solução pré-mistura de docetaxel ou da solução para infusão de docetaxel. 1. Fórmula de Docetaxel Docetaxel concentrado para infusão é uma solução viscosa, transparente, amarela ou amarela-acastanhada, contendo 40 mg/mL de docetaxel em polissorbato 80. O diluente de docetaxel é uma solução de álcool etílico em água para injeção. 2. Apresentação de Docetaxel Docetaxel é apresentado em frascos-ampola com doses unitárias. Cada embalagem contém 1 frasco-ampola de docetaxel 20 mg e uma ampola diluente. Docetaxel deve ser conservado sob refrigeração entre (2°C e 8°C), protegido da luz. Nestas condições, o prazo de validade é de 24 meses para docetaxel 20 mg. 2.1. Frasco-ampola de 20 mg: • O frasco-ampola de docetaxel 20 mg é um frasco-ampola de vidro incolor de 7 mL. • O frasco-ampola de docetaxel 20 mg contém 20 mg de docetaxel por 0,5 mL de polissorbato 80. 2.2. Ampola diluente de docetaxel 20 mg: • A ampola diluente de docetaxel 20 mg é um ampola de vidro de 1,5 mL. • A composição do diluente de docetaxel 20 mg é uma solução de álcool etílico em água para injeção. • A adição do conteúdo total do frasco-ampola diluente ao conteúdo do frasco-ampola de docetaxel 20 mg assegura uma concentração da solução pré-mistura de 10 mg/mL de docetaxel. - 3. RECOMENDAÇÕES PARA UM MANUSEIO SEGURO: Docetaxel é um agente antineoplásico e, assim como com outros composto potencialmente tóxicos, deve-se ter cautela na manipulação e no preparo das soluções de docetaxel. É recomendado o uso de luvas. Caso a solução de docetaxel concentrado, solução pré-mistura ou solução para infusão entre em contato com a pele, deve-se lavar a região com água e sabão, imediata e completamente, sem esfregar. Caso a solução de docetaxel concentrado, solução pré-mistura ou solução para infusão entre em contato com membranas mucosas, lave-a imediata e completamente com água. 4. Preparo da Solução Para Administração Intravenosa de Docetaxel 4.1. Preparo da solução pré-mistura de docetaxel - 10 mg/mL 4.1.1. Como os frascos-ampola de docetaxel são conservados sob refrigeração (entre 2°C e 8°C) retire um número apropriado de frascos-ampola de docetaxel concentrado, com as suas respectivas ampolas diluente do refrigerador, deixando-os em temperatura ambiente por 5 minutos. 4.1.2. Com o auxílio de uma seringa com agulha, retire assepticamente a quantidade total da ampola diluente, invertendo parcialmente a ampola. 4.1.3. Injete a quantidade total de diluente contido na seringa no frasco-ampola de docetaxel. 4.1.4. Retire a seringa com agulha do frasco-ampola e misture o frasco-ampola manualmente por inversões repetidas durante pelo menos 45 segundos. Não agite. 4.1.5. Deixe o frasco-ampola em repouso durante 5 minutos em temperatura ambiente e verifique visualmente se a solução obtida é homogênea e Iímpida, podendo haver presença de espuma, mesmo após os 5 minutos de repouso, devido à presença de polissorbato 80 na formulação. Esta é a Solução Pré-mistura de docetaxel, cuja concentração é de 10 mg/mL. A Solução Pré-mistura de docetaxel deve ser utilizada imediatamente após o seu preparo. 4.2. Preparo da Solução para Infusão A solução pré-mistura contém 10 mg/mL de docetaxel e deve ser utilizada imediatamente para preparar a solução de infusão. 4.2.1. Pode ser necessário mais do que um frasco de Solução Prémistura de docetaxel para se obter a dose necessária ao paciente. Com base na dose requerida para o paciente expressa em mg, retire assepticamente, com o auxílio de uma seringa com agulha, o volume necessário de Solução Pré-mistura de docetaxel, contendo 10 mg/mL. Por exemplo: uma dose de 140 mg de docetaxel requer 14 mL de Solução Pré-mistura de docetaxel. 4.2.2. Transfira este volume para uma bolsa ou frasco de infusão com 250 mL de solução de cloreto de sódio 0,9% ou de solução glicosada a 5%. Caso seja necessária uma dose maior que 200 mg de docetaxel, utilize um volume superior de veículo de infusão, visando não exceder a concentração de 0,74 mg/mL de docetaxel. 4.2.3. Misture o conteúdo da bolsa ou frasco de infusão manualmente, utilizando movimento oscilante. 4.2.4. A solução para infusão de docetaxel deve ser administrada assepticamente por via intravenosa dentro de um período de 4 horas, incluindo 1 hora de infusão, em condições de temperatura ambiente e luminosidade normal. 4.2.5. Assim como para qualquer medicamento de uso parenteral, a Solução pré-mistura e a Solução para Infusão de docetaxel devem ser verificadas visualmente antes do uso. Soluções contendo precipitados devem ser descartadas. - 5. INUTlLlZAÇÃO DE MATERIAIS: Todos os materiais utilizados na diluição e administração de docetaxel devem ser descartados seguindo procedimento padrão. Como Preparar de Docetaxel DOCETAXEL 80 MG MEDICAMENTO GENÉRICO LEI Nº 9787, DE 1999: Instruções de preparo para utilizar docetaxel 80 mg concentrado para infusão e o frasco-ampola diluente É importante que se leia atentamente esta instrução na sua totalidade antes do preparo da solução pré-mistura de docetaxel ou da solução para infusão de docetaxel. 1. Fórmula de Docetaxel Docetaxel concentrado para infusão é uma solução viscosa, transparente, amarela ou amarela-acastanhada, contendo 40 mg/mL de docetaxel em polissorbato 80. O diluente de docetaxel é uma solução de álcool etílico em água para injeção. 2. Apresentação de Docetaxel Docetaxel é apresentado em frascos-ampola com doses unitárias. Cada embalagem contém 1 frasco-ampola de docetaxel 80 mg e uma ampola diluente. Docetaxel deve ser conservado sob refrigeração entre (2°C e 8°C), protegido da luz. Nestas condições, o prazo de validade é de 24 meses para docetaxel 80 mg. 2.1. Frasco-ampola de 80 mg: • O frasco-ampola de docetaxel 80 mg é um frasco-ampola de vidro incolor de 15 mL. • O frasco-ampola de docetaxel 80 mg contém 80 mg de docetaxel por 2 mL de polissorbato 80. 2.2. Frasco-ampola diluente docetaxel 80 mg: • A ampola diluente de docetaxel 80 mg é uma ampola de vidro incolor de 6,0 mL • A composição do diluente de docetaxel 80 mg é uma solução de álcool etílico em água para injeção. • A adição do conteúdo total da ampola diluente ao conteúdo do frasco-ampola de docetaxel 80 mg assegura uma concentração da solução pré-mistura de 10 mg/mL de docetaxel. 3. Recomendações Para Um Manuseio Seguro de Docetaxel Docetaxel é um agente antineoplásico e, assim como com outros compostos potencialmente tóxicos, deve-se ter cautela na manipulação e no preparo das soluções de docetaxel. É recomendado o uso de luvas. Caso a solução de docetaxel concentrado, solução pré-mistura ou solução para infusão entre em contato com a pele, deve-se lavar a região com água e sabão, imediata e completamente, sem esfregar. Caso a solução de docetaxel concentrado, solução pré-mistura ou solução para infusão entre em contato com membranas mucosas, lave-a imediata e completamente com água. 4. Preparo da Solução Para Administração Intravenosa de Docetaxel 4.1. Preparo da solução pré-mistura de docetaxel - 10 mg/mL 4.1.1. Como os frascos-ampola de docetaxel são conservados sob refrigeração (entre 2°C e 8°C) retire um número apropriado de frascos-ampola de docetaxel concentrado, com as suas respectivas ampolas diluente do refrigerador, deixando-os em temperatura ambiente por 5 minutos. 4.1.2. Com o auxílio de uma seringa com agulha, retire assepticamente a quantidade total da ampola diluente, invertendo parcialmente a ampola. 4.1.3. Injete a quantidade total de diluente contido na seringa no frasco-ampola de docetaxel. 4.1.4. Retire a seringa com agulha do frasco-ampola e misture o frasco-ampola manualmente por inversões repetidas durante pelo menos 45 segundos. Não agite. 4.1.5. Deixe o frasco-ampola em repouso durante 5 minutos em temperatura ambiente e verifique visualmente se a solução obtida é homogênea e Iímpida, podendo haver presença de espuma, mesmo após os 5 minutos de repouso, devido à presença de polissorbato 80 na formulação. Esta é a Solução Pré-mistura de docetaxel, cuja concentração é de 10 mg/mL. A Solução Pré-mistura de docetaxel deve ser utilizada imediatamente após o seu preparo. 4.2. Preparo da Solução para Infusão A solução pré-mistura contém 10 mg/mL de docetaxel e deve ser utilizada imediatamente para preparar a solução de infusão. 4.2.1. Pode ser necessário mais do que um frasco de Solução Pré-mistura de docetaxel para se obter a dose necessária ao paciente. Com base na dose requerida para o paciente expressa em mg, retire assepticamente, com o auxílio de uma seringa com agulha, o volume necessário de Solução Pré-mistura de docetaxel, contendo 10 mg/mL. Por exemplo: uma dose de 140 mg de docetaxel requer 14 mL de Solução Pré-mistura de docetaxel. 4.2.2. Transfira este volume para uma bolsa ou frasco de infusão com 250 mL de solução de cloreto de sódio 0,9% ou de solução glicosada a 5%. Caso seja necessária uma dose maior que 200 mg de docetaxel, utilize um volume superior de veículo de infusão, visando não exceder a concentração de 0,74 mg/mL de docetaxel. 4.2.3. Misture o conteúdo da bolsa ou frasco de infusão manualmente, utilizando movimento oscilante. 4.2.4. A solução para infusão de docetaxel deve ser administrada assepticamente por via intravenosa dentro de um período de 4 horas, incluindo 1 hora de infusão, em condições de temperatura ambiente e luminosidade normal. 4.2.5. Assim como para qualquer medicamento de uso parenteral, a Solução Pré-mistura e a Solução para Infusão de docetaxel devem ser verificadas visualmente antes do uso. Soluções contendo precipitados devem ser descartadas. - 5. INUTlLlZAÇÃO DE MATERIAIS: Todos os materiais utilizados na diluição e administração de docetaxel devem ser descartados seguindo procedimento padrão.

Tags do Produto

Use espaços para separar as tags. E aspas simples (') para frases.

Queremos saber sua opinião

Produto: DOCETAXEL 20MG INJETÁVEL - LAB. EUROFARMA

PATOLOGIA com as melhores condições é na Oncoexpress
É a melhor opção para comprar PATOLOGIA com melhor preço. Faça seu pedido com as melhores condições de pagamento. Fale conosco e peça agora!